Caso Taís: Homem é preso suspeito de assassinar companheira asfixiada em Itabirinha

Um homem de 45 anos foi preso nesta quarta-feira, 09 de janeiro de 2019 em Itabirinha,  suspeito de ter matado a companheira dele em dezembro do ano passado. Segundo a Polícia Civil, Tais Duarte da Silva, de 28 anos, foi encontrada morta na casa onde os dois viviam. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) atestou que a vítima morreu asfixiada por esganadura do pescoço, além de ter sofrido diversas agressões por todo o corpo.

A prisão do suspeito foi por meio de cumprimento de mandado preventivo expedido pela Justiça. Na época do crime, o homem chegou a ser encaminhado à delegacia de Polícia Civil de Mantena, mas no interrogatório negou a autoria do assassinato. Ele afirmou que a vítima morreu por causas naturais e que as lesões eram frutos de quedas dentro de casa. O suspeito teria dito ainda que é vigilante e trabalhou na noite do crime.

De acordo com a PC, as investigações esclareceram que o homem é uma pessoa agressiva e já possuía histórico de violência doméstica. Ainda segundo a polícia, a vítima era constantemente mantida trancada pelo suspeito dentro de casa.

O homem foi encaminhado ao Presídio Regional de Mantena. Ele deve responder por feminicídio, praticado por motivo fútil, com emprego de asfixia e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. A pena pode chegar a 30 anos de prisão. A motivação do crime não foi esclarecida.

SEM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta